Mensagens

: Não os trocava por nada!

Imagem
Eu percebo as pessoas que tomam a decisão de não incluir um animal na sua vida. Poupam dinheiro, evitam preocupações e vivem uma vida mais livre. Não têem que perder o sono por não saberem, por exemplo, onde ir de férias. Ou com quem têm de deixar o seu animal de estimação. Sim, eu percebo-vos.
Mas por outro lado sempre tive animais. Ao início, pássaros e peixes. Depois coelhos, que eu amo. Sempre conseguimos conjugar férias e animais, sem termos que deixar alguma coisa para trás. Quando comecei a morar com o David uma coisa era certa: os animais iriam fazer parte da nossa vida. Primeiro as tartarugas, que já vinham de solteiros. Depois os peixes. Agora o cão. Uma vida sem animais? Seria mais sossegada, mais livre, com menos preocupações. Mas também seria menos completa.
Há lá coisa melhor do que chegar a casa e ter o meu patudo a receber-me com mil beijos!! Já não saberia viver sem os meus bichinhos ao pé de mim.

: É dia de festa!

Imagem
Hoje é o dia da festa com os mais pequenos. Se por uma lado estou ansiosa para que os pais vejam as actuações, visto que estão giríssimas, por outro lado estou nervosa porque vão estar imensas pessoas a olharem para nós e as câmaras apontadas ao palco. Ainda assim este dia é dos mais pequenos e o que mais quero é que eles se divirtam!
Agora vamos lá aos últimos preparativos!

: Quando a dor desaparece.

Imagem
Durante muitos anos quis esquecer que existias. Quis esquecer que um dia te tinha conhecido e que te tinha dedicado dois anos da minha vida. Até ao dia em que fiz as pazes com o passado. Até ao dia em que interiorizei aquilo que tinha vivido e decidi usar todas as aprendizagens, para encarar o presente com mais força. Deixei de me preocupar com o futuro e os pesadelos acabaram por desaparecer. Deixei de me criticar pelo passado e a felicidade aumentou. Deixei de tentar esquecer-te, consciente de que nunca irias ser eliminado da minha história. Tomei a decisão de aceitar. Aceitar-te. Não como presente mas como um passado que me ajudou a avançar. Que me ajudou a criar fundações para uma nova relação, mais segura. A nossa história, por mais conturbada que tenha sido, ensinou-me tudo aquilo que não quero mais na minha vida. Ajudou-me a separar as águas; A sentir-me segura de tudo o que me faz realmente feliz. Lamento, mas toda a dor que me provocaste foi em vão. Na verdade sou, agora, mai…

: Sobre os incêndios...

Imagem
Durante a minha juventude sempre estive relativamente longe de incêndios preocupantes. Aquele que esteve mais perto foi nuns terrenos nas traseiras do parque de campismo onde estava e foi rapidamente controlado. Tanto que nem sequer saí da piscina. Lembro-me também de estar numa das praias da Serra da Arrábida e de ver um helicóptero a passar com água. Nesse dia perguntei à minha mãe o que faríamos se o fogo viesse para o nosso lado. Foi nesse dia que percebi que, de um momento para o outro, tudo pode mudar. Quando há cinco anos comecei a ir ao Norte no verão o meu coração começou a preocupar-se. Logo nessa primeira ida houve um incêndio enorme e, infelizmente, vi as chamas da janela do quarto onde estava - ainda que estivessem bastante longe. Agora sempre que lá vou ao mínimo cheiro de queimado fico alerta. Por mim e pelos meus familiares. Fico em sobressalto por estar numa aldeia com uma única estrada que serve de entrada e saída. 
O que aconteceu no distrito de Leiria poderia aconte…

: Particularidades à la Cláudia #8

Imagem
Sou daquele tipo de pessoa que prefere - mil vezes - o inverno ao verão. Não que eu não goste do bom tempo ou de ir à praia/piscina mas detesto o calor sufocante que se sente quase o verão todo e que me deixa com tonturas ou que me impede de dormir à noite. Sou do tipo de pessoas que prefere agasalhar-se do que ter que lutar com o calor, visto que chega a um ponto em que não podemos tirar mais nada!! Claro que gosto de passar umas horas na praia, a nadar no mar. Ou claro que adoro ficar de molho numa piscina bem fresca... Mas e quando estamos a trabalhar e longe de tudo isto?! É isso que me custa! Ainda nem começou o verão e eu já estou farta dele! Que venham daí dias mais frescos...

: Home Sweet Home #5

Imagem
Quem me conhece sabe bem da minha paixão por mochos. Talvez por isso os meus familiares e amigos me tenham, ao longo dos últimos anos, oferecido imensas coisas com esse animal. Desde velas a molduras. Quando vim para a minha casa algumas pessoas ficaram chocadas pela decoração ter pouco ou nada deste meu gosto. E mais chocada fiquei eu por pensarem que uma jovem adulta ia encher a casa de bonecada. Claro que tenho algumas coisas - como uma vela super gira e uma escultura que adoro - mas não seria capaz de ter um mocho a espreitar a cada canto ou ter, por exemplo, cortinas com padrões muito berrantes. Prefiro uma decoração mais minimalista e, tendo em conta também os gostos do David, temos algumas esculturas num estilo mais zen. Nada contra quem tem padrões mais floridos pela casa mas eu gosto das coisas mais clean, visto que me farto rapidamente de coisas que me cansem a vista. Posto isto deixo algumas inspirações dentro do estilo de decoração que mais gosto!

E vocês: clean ou com padr…

: Cabelo curto?! Não há problema!!

Imagem
Em miúda tive o cabelo super comprido, pela cintura, mas raramente andei com ele completamente à solta. Principalmente por causa do calor e pelo facto de ficar super embaraçado. Andava sempre com ele num rabo de cavalo, numa trança ou - como eu gostava mais - com duas tranças! Hoje em dia faço o oposto: corto o cabelo curto, pelos ombros ou ainda mais acima. Tira-me muito o calor, gosto da leveza e de ser fácil (e rápido!!!)tratar dele. Ao início demorei a adaptar os penteados que fazia quando tinha o cabelo mais comprido, mas com o tempo acabei por encontrar alguns que me enchem as medidas e que me ajudam a ir inovando no dia-a-dia. Ficam aqui alguns dos exemplos: