sábado, julho 30

: Seis anos de nós.


Faz hoje seis anos que te abraçei pela primeira vez. Faz hoje seis anos que entralaçámos as nossas mãos para não mais nos largarmos. Faz hoje seis anos que nos beijámos, como quem sela um amor que sabe que é para sempre. Hoje olho para trás e sinto o coração cheio por todas as memórias. Por todas as surpresas, mimos, momentos. Sinto o coração a rebentar de alegria pelos passos que fomos dando, juntos. Apoiámo-nos em todos os momentos e fomos o pilar um do outro em momentos decisivos. Hoje, na nossa casa, posso dizer que sou mais feliz do que nunca. Traçamos agora novos objectivos e, tal como tudo no passado, um dia aquilo que mais ansiamos será nosso. Enquanto isso continuaremos a ser como sempre fomos: alegres, espontâneos, felizes. Iremos ter as nossas desavenças - resultado da nossa teimosia - mas não duvido que continuaremos a resolver os nossos problemas, como sempre o fizemos. Enquanto nos tivermos um ao outro tudo parecerá fácil de ultrapassar. Obrigada por tudo, meu amor. Amo-te, hoje, seis vezes mais.

sexta-feira, julho 29

: Souveniers de Viseu.

Em casa. Adenodeiro, Viseu.

Já há quatro anos que Viseu é local obrigatório para uns dias de férias. Se ao início ficávamos poucos dias, este ano ficámos praticamente as férias todas por lá. Entre descanso, uns passeios pelos museus locais, idas a piscinas e a uma maravilhosa praia fluvial lá se passaram oito dias. Ir ao Norte é para mim como se ganhasse a lotaria. Vamos para uma casa dos avós do David numa aldeia típica do Norte - Adenodeiro - e venho de lá revigorada. Aliás, tenho que ser sincera, venho sempre para Lisboa contrariada visto que para mim ficava lá o resto da vida. Seria feliz com uma horta, animais para cuidar e uma imensidão de verde à minha volta. Até saudades tenho de poder comprar pão literalmente à minha porta. Mas bom... vamos passar ao que interessa, fotografias!

Pequenos pormenores da casa.

 A natureza na sua maior liberdade.

 A vista que me fez ficar apaixonada por este local, em 2012.

7 a.m. ou, melhor dizendo, a Cláudia acordou sempre às 6:30 e não conseguia dormir mais. 

Passeio matinal. 

A fuga do gato. 

Caminhos por descobrir. 

A única maneira de eu aparecer nas fotos. 

Está na altura de assumir: adoro dentes de leão. 

Escadinhas, por todo o lado. Estas, para a antiga escola primária. 

Cá em Lisboa penduram-se ténis. Lá pelo Norte são mais originais! 

Museu da Casa da Lavoura - Várzea, Viseu. Um museu muito interessante e grátis! 

Barragem da Várzea. Beleza no seu estado mais puro. 

O pôr-do-sol na aldeia. 

Piscinas a 5 minutos de casa?! Paraíso! 

Puffs nada confortáveis!! Os nossos melhores amigos...

O acordar da aldeia. O começar de um novo dia.

Praia Fluvial da Folgosa, Castro Daire. 
Pela primeira vez em três anos consegui andar a nadar durante horas a fio.

Sra. Corcodila.

Boas vibrações.

quinta-feira, julho 21

: Vou desligar-me.


Como eu não tenho andado nada ausente vou aproveitar as férias para me desligar do computador, sim?! Agora fora de brincadeiras... Daqui a umas horas estarei de viagem em direção a um dos sítios que todos os verões, desde há uns anos, me faz muito feliz: Viseu. Há quem seja da opinião que não se deve voltar ao mesmo local mais que uma vez. Eu cá gosto de voltar aos sítios onde sei que me vou conseguir desligar do meu dia a dia e onde vou poder relaxar verdadeiramente. 

Até daqui a uma semana. 

terça-feira, julho 19

: Souveniers da Serra da Estrela.


Este post está muito, muito, muito atrasado. Mas como nunca é tarde para recordar aqui ficam as imagens de uma pequena viagem até à Serra da Estrela em Abril deste ano. Pode ser que ao verem tanto gelo e neve consigam sentir-se um pouco mais frescos no meio deste calor infernal!

Nota: Nenhuma das fotos recebeu tratamento. Pessoalmente gosto de captar imagens fiéis aquilo que vi no momento em que tirei a fotografia. 

Serra da Estrela:

Foz de Égua:


Praia Fluvial de Loriga:

Piódão: