: Cláudia, a protestante.


Gosto de ser mulher. Melhor, gosto de ser mulher neste século. Gosto da liberdade de poder escolher aquilo que quero fazer; Aquilo que quero ser. Gosto de poder rir, sair, ter amigos e amigas sem ter que dar justificações a ninguém. Não gosto - aliás, detesto - que me digam que é tarefa da mulher cuidar da casa, fazer as refeições, manter o homem apresentável. Algo em mim se revolta e não sou capaz de me calar. Seja a minha mãe a dizê-lo, uma avó ou uma tia. Digo logo que aqui em casa há divisão de tarefas e qualquer um de nós se chega à frente para fazer seja o que for. Ouvi, uma vez, que "há coisas que é melhor serem as mulheres a fazer". E eu ri-me. De forma sarcástica. Mas desde quando as coisas só podem ser feitas por um género?! O David cozinha, lava loiça, põe roupa a lavar, estende-a, aspira a casa, limpa o pó. Assim que me lembre só não sabe coser uma meia. Mas isso quase nem eu sei. Aqui em casa ajudamo-nos para que as tarefas não pesem só em cima de um. Tanto eu como ele temos trabalhos que nos ocupam o dia quase todo. Imaginam como seria se um de nós se encostasse quando chegasse a casa?! Quando eu estava no meu antigo trabalho adiantava muitas coisas a meio do dia, até para depois termos tempo a dois mas agora se queremos ter algum descanso temos que trabalhar os dois em conjunto.

Sei que as pessoas mais velhas, pelo menos das nossas famílias, têm dificuldade em entender isto mas eu seria incapaz de viver com alguém que não me ajudasse minimamente. Não seria capaz de lhe fazer tudo enquanto ele estivesse deitado no sofá. Se isso faz de mim protestante então que faça. Se eu sou capaz de fazer as coisas então ele também é. Não é um pénis que vai limitar as tarefas domésticas. 
Eu juntei-me com um homem independente, não tive um filho! Cada um contribui nesta casa. E só assim faz sentido.

Comentários

  1. Acho que nos cabe a nós (então com a tua profissão ainda mais) educar as futuras gerações para que estas tarefas sejam vistas como para ser distribuídas entre os habitantes de uma casa de maneira inteligente, em vez de maneira sexista...

    P.S. Adoro a nova bonequinha aqui do blog, mesmo querida e aconchegante!

    ResponderEliminar
  2. Se fores como eu não tens papas na língua :P

    ResponderEliminar
  3. Penso exatamente igual a ti. Como se costuma dizer ''Onde todos ajudam, nada custa.''
    Ps: adorei a bonequinha que puseste de lado a dizer merry christmas está super fofo!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  4. Tão eu e o meu noivo. E odeio quando dizem que a mulher é que tem que fazer, o meu só não sabe coser e engomar, de resto sabe fazer tudo e até posso dizer que muitas iguarias que sei fazer foi ele quem me ensinou. Cá em casa também não existe o encosta, ambos trabalhos e ambos temos que nos ajudar, se eu meto a loiça na máquina ele por exemplo arruma a cozinha(varre, coloca as coisas nos lugares etc).

    ResponderEliminar
  5. Tal e qual... SOu exatamente assim.
    O meu namorado e eu dividimos tarefas e pronto.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Oh menina... AMEN! AMEN SISTER! Estamos no século 21, o resto é paisagem.
    Eu sou igualzinha. Força nisso! Não estás a pensar mal e faz muito sentido!

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
  7. P.S. - tenho um post feito sobre isso mesmo lol mas feito de uma forma mais... sarcastica xD sai dia 10!

    ResponderEliminar
  8. Concordo plenamente contigo. Aqui em casa todos nós ajudamos.
    Beijinhos

    Ana & The Blog

    ResponderEliminar
  9. tens toda a razão! era o que faltava! não tens que dar justificações para quereres viver em pé de igualdade com o teu parceiro.

    https://exceptionally-pointless.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Gosto de ser mulher e gosto também de mulheres que pensam assim. Concordo muito contigo. Beijinhos. P.S- Muito obrigada por seguires de perto os meus posts. :))

    ResponderEliminar
  11. Concordo a 100% Infelizmente ainda há pessoas que têm esse pensamento antigo. Isso era assim, quando as mulheres trabalhavam em casa e os maridos fora. Mas a partir do momento em que os dois trabalham fora de casa, perdeu todo o sentido as tarefas domésticas calharem só a um. Normalmente calha as mulheres.
    Mas o contrário também começa a acontecer e eu também não concordo. Conheço casos de mulheres que não sabem fazer nada em casa e calha aos companheiros cozinhar, arrumar, etc.
    Tarefas domésticas para mim é para dividir, ponto.
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?